Autônomos

O homem que amava caixas

7 de January de 2014 por Equipe A Taba

Resenha

É comum pensar que a maneira mais fácil de se expressar o amor por alguém seja com as palavras, mas sabemos que algumas pessoas, pelos mais diferentes motivos, travam nessa hora e procuram outros meios de dizer o que sentem para os outros. Mais ou menos assim acontece em O homem que amava caixas. Na obra, um pai compartilha com o filho a sua paixão por transformar caixas em outras coisas e, desse modo, eles se relacionam e se compreendem. O autor e ilustrador australiano Stephen Michael King, que entende muito bem das limitações da comunicação – pois é parcialmente surdo e sabe se entender muito bem por outras vias – expõe ao leitor uma alternativa de diálogo que prescinde das palavras. Um livro que nos põe em contato com sutis emoções através de belas imagens e palavras.

Trecho do livro

“O homem tinha dificuldade
Em dizer ao filho que o amava;
Então, com suas caixas, ele começou
A construir coisas para seu filho.”

Obra sem numeração de páginas.

Equipe A Taba Somos um grupo independente de especialistas em literatura infantil e juvenil, professores, pais, bibliotecários e contadores de histórias com um único objetivo: formar uma aldeia, um coletivo de pessoas que vive e experimenta leituras.

compartilhe essa leitura!

banner superior

deixe seu comentário!

0 comentários