A vida que ninguém vê

por:

A vida que ninguém vê

Quem aí já parou para conversar com um mendigo? Qual será a história por trás dos rostos cansados que vemos dentro dos ônibus? São raras as vezes que detemos nosso olhar para as pessoas que compartilham o espaço, principalmente o urbano, conosco. Em “A Vida que Ninguém Vê”, a jornalista Eliane Brum passou a escrever uma coluna para o jornal Zero Hora contando a história de uma série de cidadãos que, por injustiça ou descaso (ou os dois), foram sistematicamente invisibilizados pela sociedade. 

As colunas foram reunidas neste livro, que convida o leitor a refletir sobre como as pequenas histórias cotidianas retratam os grandes acontecimentos e desafios sociais.

Porque escolhemos “A Vida que Ninguém Vê” para enviar aos assinantes do Clube de Leitores A Taba?

Pelo exercício de cidadania e jornalismo que ele propõe. A rapidez, a pressa e a insegurança que acompanham o cotidiano das grandes cidades faz com que passemos em alta velocidade pelas vidas que cruzam nosso caminho, em especial as mais vulneráveis. Ao ler as histórias aqui reunidas, somos provocados a refletir sobre como exercemos nossa humanidade e cidadania. 

Quais são as vidas que você não vê?

A vida que ninguém vê foi o livro selecionado pela nossa equipe de curadores para os Jovens Leitores (13-14 anos) em abril.

livros para jovens

deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Tartaruga Nara

acompanhe a gente!