Bate-papo

Grande encontro reúne autores da literatura infantil

Aconteceu hoje o primeiro Grande Encontro de junho, com os autores Edson Krenak, Eliane Potiguara, Heloisa Pires Lima, Kiusam de Oliveira e Lázaro Ramos.

Em meio a tantas histórias e discussões urgentes, eles contaram do porquê escrever para crianças, as conversas que gostariam de inspirar a partir de suas obras, e ainda de que maneira o trabalho deles pode contribuir para a desconstrução do racismo e do preconceito enraizados na sociedade.

O grande encontro foi transmitido pelas redes sociais da Taba: Instagram (@atabaleituraemrede), Facebook (@leituraemredelivros) e YouTube.

Confira a conversa completa aqui:

Edson Krenak é filho do povo krenak, dos descendentes dos Botocudos da antiga aldeia de Procrane. Seus pais e avós nasceram e viveram às margens do Watu (Rio Doce), de onde ele também guarda lindas memórias, como a da narrativa d’O Sonho de Borum. Tem formação em Letras e em Estudos Literários pela Universidade Federal de São Carlos/SP. Vive em Viena, na Áustria, onde estuda antropologia jurídica e desenvolve atividades  divulgando as culturas indígenas do Brasil. 

Eliane Potiguara recebeu do governo brasileiro o Título de“Cavaleiro da Ordem ao Mérito Cultural em 2014. Foi indicada em 2005  ao Projeto Internacional “Mil Mulheres ao Prêmio Nobel da Paz”, é escritora, poeta, professora, formada em Letras (Português-Literatura) e Educação, especializada em Educação ambiental pela UFOP. É da etnia Potiguara, brasileira, fundadora da 1ªorg. de mulheres indígenas GRUMIN / Grupo Mulher- Educação Indígena (1988), embaixadora da Paz pelo Círculo de Embaixadores da França e Suiça. Trabalhou pela Declaração Universal dos Direitos Indígenas na ONU em Genebra. Seu livro carro-chefe é “METADE CARA, METADE MÁSCARA”, pela Global Editora, 2004 e em 2019 pela GRUMIN EDIÇÕES. Ganhou o Prêmio do PEN CLUB da Inglaterra e do Fundo Livre de Expressão, USA. Possui vários livros infantis e textos, pensamentos e poesias em antologias nacionais e internacionais. Para acessar seus livros e histórico de vida, visite o site oficial da escritora. www.elianepotiguara.org.br

Heloísa Pires Lima é brasileira, gaúcha de Porto Alegre, construindo a relação livros e infância e juventude, desde 1995, sempre apresentando a origem africana como referência para uma geração de leitores. Formação: bacharel em Psicologia-PUCSP (1980) e Drª em Antropologia Social – USP (2006).

Kiusam de Oliveira é nascida em Santo André, grande São Paulo, Kiusam é educadora desde sempre. Atuou como professora e formadora de professores, ocupando diferentes funções na gestão pública. Lecionou também do Ensino Superior na Universidade Federal do Espírito Santo.

Desenvolveu atividades formativas para educadores e profissionais de todas as áreas juntamente às instituições públicas e privadas, com temáticas relacionadas à diversidade de gêneros, questões étnico-raciais e afins.

A partir de 2009, iniciou uma sequência de lançamentos literários, com grande repercussão nacional e internacional. Suas obras foram premiadas por diversas frentes: com o livro Omo-Oba-Historias de Princesas, altamente premiado e que em 2019 completou 10 anos de sua primeira edição.

Prêmio ProAC Cultura Negra 2012 (O Mundo no Black Power de Tayó) e elencado no ranking dos dez livros mais importantes do mundo, em direitos humanos, pela ONU, entre outros.

E agora, em março, está lançando O Black Power de Akin, pela Editora de Cultura. 

Lázaro Ramos é um ator, apresentador, cineasta e escritor de literatura infantil brasileiro, que iniciou a carreira artística no Bando de Teatro Olodum. Durante os anos de 1998 a 2002, foi âncora do Fantástico. Ganhou notoriedade ao interpretar João Francisco dos Santos no filme Madame Satã (2002). Lázaro foi indicado ao Emmy (2007) de melhor ator por sua interpretação na novela Cobras & Lagartos, como Foguinho.

Leia também:

E-book grátis: 50 dicas de livros infantis para celebrar a cultura afro-brasileira

Bate-papo: Literatura indígena para a infância

Autor Ataba

Luísa Cortés Apaixonada por histórias desde criança, não deu outra: foi estudar Letras e Jornalismo para contar as suas próprias. Hoje, edita o blog da Taba, numa missão de contaminar cada vez mais pessoas com o vírus da leitura.

compartilhe essa leitura!

deixe seu comentário!

0 comentários