Não era uma vez…

por:

Nesta colorida e divertida edição o leitor irá se deparar com versões bem diferentes dos famosos contos tradicionais. O título, já em tom de brincadeira, recupera, ao mesmo tempo em que nega, o tal do “era uma vez…”. 

São paródias recheadas de humor, ironia e boas tiradas que misturam elementos bastante conhecidos destas narrativas com aspectos muito inusitados, instigando o leitor a querer descobrir o desfecho de cada conto. E aqui vai uma dica: as histórias ficam muito mais engraçadas quando o leitor já conhece a versão original.

Os contos são escritos por diferentes autores, todos latino-americanos. As ilustrações de Mariana Massarani compõem com graça e leveza o clima do livro. Destaque para o vestido da Cinderela com a estampa de escovas de limpeza: um luxo!

Quem são os autores deste livro?

Os contos deste livro foram escritos por autores de diferentes países latino-americanos :Adela Basch, Angelo Machado, Beatriz Garcia Huidobro, Carolina Alonso, Julio Calvo Drago, Miguel Angel Tenorio, David Hernandez Labastida, Heriberto Tejo, Myriam Yagnam.

Já as ilustrações foram produzidas por Mariana Massarani.

Nesta colorida e divertida edição o leitor irá se deparar com versões bem diferentes dos famosos contos tradicionais.

A carioca Mariana Massarani lembra que desenhava o tempo todo quando era criança, em papéis, paredes e até debaixo dos móveis. Quanto mais desenhava, melhores ficavam seus desenhos.

Ela estudou design industrial e passou muitos anos com uma equipe criando ilustrações para jornais e esse foi o momento de sua vida em que mais aprendeu sobre desenho.

Já ilustrou mais de 150 livros de diversos autores e fez alguns sozinha, sempre com o  seu traço muito característico, de desenho à mão, reconhecido facilmente por todos os leitores que apreciam suas obras.

Por que escolhemos este título para os leitores autônomos (7 e 8 anos) do Clube de Leitores A Taba?

Paródias de histórias muito conhecidas – como os contos de fadas – trazem sempre a dupla delícia de proporcionar surpresas e reencontros. Ao mesmo tempo em que possibilitam ao leitor imaginar novos enredos para personagens conhecidos, resgatam narrativas que já  fazem parte do nosso repertório, acrescentando-lhes novas roupagens.

A diversidade de autores presentes nesta coletânea é outro ponto alto desta edição, que funciona como baú e janela. Baú, porque recupera um delicioso tesouro da nossa cultura. E janela porque desafia cada um de nós a olhar para fora e imaginar possibilidades.

deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Tartaruga Nara

acompanhe a gente!

receba as novidades da Taba em primeira mão: