Blog

10 melhores brincadeiras para crianças de 0 a 10 anos

14 de November de 2019 por Luisa Setton

Todo mundo adora descobrir as melhores brincadeiras para crianças, mas nem todas as pessoas já pensaram que a linguagem, os livros e a leitura também oferecem inúmeras possibilidades para divertir pessoas de todas as idades.

As brincadeiras infantis que remetem ao universo da linguagem são ótimos recursos para aproximar o livro da cultura do brincar.

Explorar a sonoridade das palavras, pensar sobre os personagens, inventar novas rimas… são muitas as formas de se divertir antes, durante e depois de uma leitura.

Brincadeiras para crianças a partir de um livro de uma história, pode?

Sim! E acredite, tanto crianças quanto adultos adoram!

Para ajudar nossos leitores, listamos 10 brincadeiras de crianças super divertidas que exploram as histórias e a linguagem. Todas perfeitas para aproveitar em família ou mesmo com os amigos da escola.

Confira:

1. Capa a capa

Similar ao famoso jogo cara a cara. A ideia aqui é brincar com as características dos livros que já são conhecidos pela criança.

Você pode imprimir dois conjuntos de imagens das capas coloridas no tamanho do suporte do jogo.

Um deles, deve ser usado para encaixar no suporte do jogo. O outro, para compor o baralho de cartas a serem sorteadas.

O modo de jogar é o mesmo. Cada jogador deve fazer perguntas ao adversário para tentar descobrir qual é a capa do livro escolhido por ele.

Vence quem descobrir a capa do outro primeiro.

2. Escolha de personagens

Após a leitura do livro ou de um conto, é possível brincar de escolher quais os personagens preferidos de cada um dos leitores.

Também como um exercício para estimular a fala das crianças em relação ao livro, é sempre interessante procurar entender porque ela fez aquela escolha com perguntas como:

Qual parte da personagem que você mais gosta? Por que você escolheu esse?

Cada um pode não só escolher um personagem preferido, como também brincar de ser esse personagem. Recriando episódios do livro em que ele aparece ou ainda inserindo-o em outras situações cotidianas e normalmente vivenciadas pelas crianças.

Faz de conta que eu sou o Pinóquio…

Faz de conta que eu sou a Bruxa…

3. Atuar como os personagens

Encenar e brincar com o corpo recuperando jeitos de agir dos personagens da história a partir da leitura, isto é, a partir dos elementos trazidos pelo texto e também pelas imagens.

Exagerar nas formas para que as características fiquem em evidência. Como será que anda um rei? E uma rainha? Como será que um soldado luta? Quais os gestos de uma feiticeira?

Criança imitando personagem

Nesta brincadeira um adulto pode ser o guia e todos podem estar de pé, em roda ou movendo-se livremente pelo espaço.

O adulto pode sugerir alguns gestos, mas é interessante que também indague a criança sobre quais seriam esses gestos.

4. Desenhando a silhueta de um personagem

Nesta brincadeira, o adulto providencia um um grande pedaço de papel, um pouco maior que o corpo da criança, colando-no no chão com fita adesiva.

Em seguida, pede a criança que recupere algum gesto emblemático do personagem do livro lido ou da história conhecida.

A criança deve “congelar” esse gesto e depois deitar sobre o papel, mantendo essa postura.

Então, oadulto ou as demais crianças participantes da brincadeira contornam a silhueta do personagem e depois todos juntos completam o grande desenho.

É possível fazer isso com vários personagens da história e conforme o desenho acontece, conversas podem ser feitas sobre o próprio personagem ou sobre a história lida.

5. Quero que você me diga

Essa é uma das brincadeiras para crianças mais interessantes para entreter os pequenos em momentos de espera e de tédio.

Um dos participantes começa dizendo: “Quero que você me diga, quero que você me diga, o que rima com boneco.”

Os demais participantes devem responder a pergunta. Quem acerta, continua o jogo, repetindo a frase com uma palavra diferente.

6. Que história é essa?

Essa brincadeira funciona como o divertido jogo “Imagem e Ação”.

Formam-se dois times.

Um time deve fazer uma mímica ou desenho que represente uma história conhecida para que o outro adivinhe e assim sucessivamente.

O jogo fica ainda mais divertido se houver um tempo determinado para cada time.

Vence quem adivinhar mais histórias.

7. Lembra o quê?

Esse é um jogo associativo bastante interessante para fazer com as crianças.

A ideia é falar uma palavra ou expressão presente em uma história e o outro deve continuar com outra palavra que faça parte do mesmo campo semântico.

Por exemplo: um jogados diz “era uma vez”, lembra?

E o outro completa “fada”, que lembra?

“Princesa”, que lembra?

E assim sucessivamente.

8. Histórias inventadas

Essa é uma das brincadeiras para crianças mais conhecidas quando se trata de criar histórias.

Em roda, um dos participantes começa uma narrativa e interrompe em um determinado momento para que o outro continue, tentando manter a coerência com o enredo construído pelo grupo.

Fica ainda mais divertido quando o participante anterior interrompe em uma parte decisiva da narrativa.

As escolhas das crianças neste jogo costumam surpreender e divertir muito os adultos.

9. Ilustrando como…

Nesta brincadeira, o adulto seleciona vários livros com ilustrações de um determinado personagem.

Por exemplo: é possível escolher várias obras em que aparecem ilustrações de um porco.

Em seguida, propõe observar como cada artista escolheu representar o animal, percebendo o uso das cores, as técnicas utilizadas.

Por fim, a criança escolhe um determinado ilustrador e cria o seu desenho do personagem inspirado pelo trabalho do artista selecionado.

10. Trilha de histórias

Esse é bem divertido de fazer, especialmente com crianças que já têm um bom repertório de leituras.

A ideia é construir uma trilha associativa com as histórias já conhecidas.

Um participante escolhe um livro e o coloca sobre o chão. O outro deve escolher uma obra conhecida pelo grupo ou pela família que se relacione de alguma maneira com a primeira e assim sucessivamente.

Para que o jogo fique mais interessante, é preciso justificar a escolha.

Por exemplo: se a primeira criança escolhe o livro dos três porquinhos, a segunda pode colocar Chapeuzinho Vermelho e justificar sua escolha dizendo que é uma história que tem lobo também. O terceiro poderia colocar o livro “Pele de asno” porque tem uma personagem corajosa e assim por diante.

O jogo termina quando não for possível associar mais nenhuma história.

Gostou das dicas oferecidas pela Taba sobre brincadeiras para educação infantil?

Não deixe de conferir os posts sobre livros de alfabetização e como ensinar uma criança a ler no Blog da A Taba e encontre uma seleção com as melhores opções!

Que tal fazer parte de nosso serviço de assinaturas e receber, todos os meses, livros incríveis que inspiram brincadeiras divertidas como essas?

Seja parte do Clube de Leitores A Taba!

Luisa Setton

compartilhe essa leitura!

banner superior

deixe seu comentário!

0 comentários